Sim, é oficial, o instagram voltou a mostrar a quantidade de curtidas nas fotos, vídeos e publicações. Quando o Instagram decidiu que iria tirar as curtidas das publicações, foi um momento muito marcante, principalmente para aqueles que se baseavam nela por status. 

O motivo foi bem simples: uma tentativa de fazer com que a ansiedade das pessoas pelos números diminuísse. 

Mesmo assim, o número de seguidores continuou, o que ajudou em partes menores do que deveria, já que o número de seguidores diz muito sobre a popularidade de um perfil.

Foi em 2019 que as mudanças aconteceram e, desde lá, muitos estão declarando todo o ódio – ou amor – por essas atualizações. Nos últimos meses, o Facebook informou que pretendia deixar o chat das duas redes sociais integrado, o que levantou mais insatisfações. 

E, como as redes sociais dependem também da satisfação dos usuários, o Instagram teve que voltar com as últimas atualizações para que não perdesse um número considerável de usuários. 

Em suma, essa retirada foi uma tentativa de zelar pela saúde mental e fazia com que os usuários pudessem escolher. No computador, ao usar o Instagram, ainda era possível ter acesso a esses números em todas as publicações. 

Como posso mudar a exibição de curtidas?

Para mudar a exibição de curtidas, basta que você vá na aba de configurações como ensinado no processo abaixo:

  • No Instagram, visite a aba de “configurações” e depois de “privacidade”. Siga para o campo de “publicações” e depois para “ocultar número de curtidas”.

Instagram como fonte de marketing

O Instagram é uma grande fonte para que empresas realizem o marketing digital. Quem é que nunca procurou por algum serviço e o encontrou presente nesta rede?

Existem vários nichos que são bastante lucrativos, como por exemplo, o marketing de afiliados para saúde ou beleza. Ao pesquisar profundamente sobre o público, o usuário consegue realizar grandes vendas sem gastar nada por isso. 

No marketing de afiliados, basta se filiar a determinado produto e começar a divulgar ele através da Monetizze ou Hotmart, depois disso, recebe uma porcentagem de tudo o que foi ganho. Essas porcentagens são definidas pelo produtor quando ele posta o produto para venda e podem chegar a até 90% do preço do produto. 

Muitas pessoas vivem praticamente disso ou então, de lojinhas que vendem o próprio produto ou divulgam o serviço. 

Vender pelas redes sociais é uma forma de atrair mais público e diminuir as barreiras geográficas. Quando se vende para a sua região, não se consegue pôr fim às limitações de não conseguir vender para outro estado. Entretanto, isso não acontece quando se vende online. 

A agência Visão Confiável argumenta que quase 100% de todos os seus clientes estão online e que teriam um público muito limitado se fosse presencial visto que realizam trabalhos de redação e SEO. 

“Nosso público está praticamente online. Realizamos serviços de redação, ADS e jornalismo… a maioria que nos procura é através das redes sociais e do blog que temos presente!”, disse a CEO. 

Como começar a vender pelo Instagram?

Você sabia que a quantidade de curtidas e seguidores também impacta na reputação e vendas de sua empresa? A retirada dos números no Instagram impactaram muitos de forma negativa!

O primeiro passo para começar a vender pelo Instagram é escolher um nicho. 

Pense dessa forma: imagine que segue um perfil que fala sobre games e hardware. Todos os dias postam sobre isso e é o seu assunto preferido. Entretanto, “do nada” começam a publicar sobre outros assuntos como culinária, assunto que não te atrai. 

o que você irá fazer? Provavelmente vai deixar de seguir. Então, imagine um perfil que posta sobre vários assuntos e não tem consistência. Isso é chato e cansativo para o usuário. 

Portanto, o primeiro passo para vender online é: escolha um nicho lucrativo e que vale a pena. 

Esse nicho pode ser saúde, marketing digital, esportes, beleza e até mesmo tecnologia. Mas, depois de escolher o que gosta, se aprofunde nos temas e se atualize constantemente. 

Depois de escolher um nicho, realize uma pesquisa de mercado. Ou seja, defina quem é seu público alvo e quem são os principais concorrentes. 

Saber quem são os seus concorrentes faz com que se mantenha atualizado ao ver as publicações e saber como mudar e fazer diferente. 

Seguidores e curtidas são importantes

Ter curtidas e seguidores quando se quer vender mais é muito importante, pode ter certeza disso!

Portanto, um dos primeiros passos é comprar curtidas instagram. Existe o mito de que comprar seguidores não é seguro e que não vale a pena. Contudo, todos os seguidores são reais e brasileiros, devemos tirar essas fakes news da mente e entender que vale muito a pena!

Com seguidores engajados no que tem a oferecer, as chances deles fazerem compras em sua loja online são ainda maiores. 

Os seguidores comprados sempre estão interessados no que tem a oferecer e irão sempre curtir e comentar as suas postagens. 

Aumentar esse número também faz com que sua empresa pareça mais confiável. Os usuários costumam pensar: “Se eu tenho esse restaurante de 5 mil likes e esse de apenas 40 likes, vou ir no primeiro porque têm melhor reputação e mais clientes, deve ser melhor!”

Quem nunca pensou dessa forma? Esse pensamento é muito comum. Ter bastante seguidores faz com que o seu cliente ache que sua empresa realmente é confiável até porque, se não fosse, não teria tanta gente te seguindo. 

Publicar constantemente

Publicar constantemente também é importante. Então, crie um cronograma no Sheets ou Treelo. Ele deve ser mensal. Ou seja, você define os temas e já cria as legendas. Após criar as legendas, crie as imagens e sempre siga uma paleta de cores. 

Portanto, poderá usar o próprio programa de publicações do Facebook para agendar também no Instagram e postar nas duas redes sociais ao mesmo tempo. Dessa forma, já consegue deixar todas as publicações agendadas para o mês e garante que terá consistência para os seus seguidores e sempre vai estar aparecendo na timeline deles. 

E então, tem mais alguma dúvida sobre vender no Instagram e sobre a importância dos seguidores para as empresas?